Resenha: O Encantador da Montanha

10.4.16 Cuca Literária 0 Comentários



Livro:  O Encantador da Montanha
Autor: Eduardo Moreira
Editora: Record
Número de Páginas: 160
Ano da edição: 2013

Sinopse: O livro conta a história de Pólio e sua jornada por autoconhecimento. Em capítulos curtos, é narrado o encontro do jovem com o sábio Laervas, cujo mestre se tornará amigo e aprendiz, e com ele, encontrará os caminhos de se compreender e de se recolocar no mundo. Nessa metáfora do processo de amadurecimento pessoal, o autor investe numa prosa que é um poderoso convite à meditação.  Dia após dia, Pólio e Laervas dedicam-se a caminhadas pela floresta, explorando os arredores da montanha onde o sábio vive, isolado e em comunhão com o meio ambiente. Nos detalhes do cotidiano, Pólio aprende a observar a natureza, engrenagem da qual extrai lições que o acompanharão para sempre. O jovem, à procura de respostas para sua própria vida, depara-se com experiências que em muito ampliarão a expectativa inicial e que lhe oferecerão meios para uma existência fundamentada no presente e na humildade. A vida na floresta o ensinará a não julgar os outros pela primeira impressão e a reconhecer que, às vezes, é preciso recomeçar do zero.



Resumo e Opinião


 Um certo dia, lá estava eu passeando por uma livraria de um shopping aqui da minha cidade, sem ter em mente um livro específico para adquirir, quando depois de muito analisar algumas sinopses de diversas obras, me deparei com O Encantador da Montanha, que atraiu a minha atenção e curiosidade para ler o mesmo, e sem mais pestanejar, resolvi comprá-lo, ou melhor, adotá-lo.
 Passado alguns dias da compra, quando finalmente encontrei um tempo livre, iniciei a leitura do recém-chegado na minha estante, e aos poucos, fui sendo sequestrada pelo conteúdo do mesmo.
 Em cada história narrada, aprendi um pouco mais sobre diversas lições acerca da vida, das pessoas, das coisas. Pólio é um constante questionador, enquanto Laervas, um observador. As experiências vivenciadas pelos dois, nos transmitem a mensagem da procura pelo autoconhecimeto, pelo equilíbrio na vida, e tudo isso é ensinado através de elementos comuns da natureza. 
 Apesar de simples, este é um livro que possui uma leitura agradável e de fácil compreensão, com uma linguagem clara e objetiva, e que prende o leitor através de exemplos comuns do cotidiano, quando nossas meras dúvidas e preocupações reprimem o que há de bom e positivo por trás de cada pessoa, ações, e sentimentos. 
 Espero que tenham gostado, e até a próxima resenha! 


Veja também:

0 comentários: