Resenha: Dom Casmurro

9.9.16 Cuca Literária 1 Comentários



Livro: Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
Editora: Vozes
Número de Páginas: 292
Ano da edição: 2016


Sinopse: Escrito em 1899, mas apenas publicado em 1900, pela Livraria Garnier do Rio de Janeiro, Dom Casmurro é um dos romances mais lidos e analisados da literatura brasileira. Seu autor, Machado de Assis, nesta época, já alcançara um grande prestígio e reconhecimento dos seus leitores e da crítica especializada.


Resumo da obra

 Dom Casmurro é um dos maiores romances da literatura brasileira, e um dos mais polêmicos também. A narrativa é contada em primeira pessoa por Bento Santiago, mais conhecido por Bentinho, o qual recebera mais tarde o apelido de Dom Casmurro, pelo fato de ser visto como um homem calado, introspectivo.

 A obra possui 148 capítulos curtos, em sua maioria, e é contada em primeira pessoa por Bentinho, um homem de idade avançada, e que em meio a solidão e o isolamento nos quais se encontra, procura relatar a história de sua vida, ou melhor, ele faz uma retrospectiva sobre os fatos que lhe marcaram desde sua juventude até a fase adulta. 

 Tudo começa no ano de 1857, na cidade do Rio de Janeiro. Bentinho inicia falando sobre sua infância, quando ele morava com a família na rua de Matacavalos. Após ouvir uma conversa entre sua mãe, dona Glória, e o agregado, José Dias, Bentinho descobre que será enviado para o seminário, em virtude de uma promessa feita por sua mãe, pouco antes do seu nascimento: ela, que já havia perdido um filho, suplicou a Deus que se ele lhe concedesse outro menino, o mesmo se tornaria padre.

 Angustiado com o que descobre, Bentinho sai e vai ao encontro de sua amiga de Infância, Capitu, e lhe expõe o que acabara de ouvir. A jovem procura ajudar o rapaz de todas as formas, para que o mesmo não tenha que ir para o seminário, entretanto, todos os seus planos e tentativas vão por água abaixo, e Bentinho acaba sendo enviado para o seminário. Antes de partir, Bentinho promete a Capitu que ele se casaria com ela, e pede que a mesma espere por ele.

 Enquanto Bentinho estuda fora, Capitu vai aos poucos se aproximando de dona Glória, a qual passa a ver com bons olhos a menina, e começa a pensar na ideia de reverter a promessa que fizera, e assim, trazer seu filho de volta para casa.

 Ao passo em que tenta se adaptar no seminário, Bentinho conhece Escobar, o qual se torna seu melhor amigo, e mais tarde, o mesmo acaba encontrando uma saída para a promessa feita por dona Glória: ele recomenda que um escravo se ordene padre no lugar de Bentinho.

 Com a solução encontrada, um escravo é ordenado padre e Bentinho regressa para casa. Um certo dia, e ele convida Escobar para um jantar com a família, e lá o rapaz acaba conhecendo a família do amigo, e também, Capitu. 

 Mais tarde, Bentinho é enviado para São Paulo, e lá dá início ao curso de Direito. Ao finalizar os estudos, o rapaz agora doutor, regressa para casa, e logo cumpre a promessa feita a Capitu: o tão esperado casamento acontece!

  Escobar casa-se com Sancha, antiga amiga de Capitu, e os quatro criam uma convivência intensa.

 Depois de algum tempo tentando ter um filho, Capitu dera à luz Ezequiel, cujo nome é uma homenagem ao melhor amigo de Bentinho, Ezequiel Escobar. Após alguns anos, a felicidade do casal começa a ser ameaçada por uma desconfiança que Bentinho passa a nutrir: ele percebe algumas semelhanças entre o filho e o melhor amigo, que acaba morrendo afogado na praia, e a partir daí, se afasta da mulher e da criança, até o momento em que se convence de que fora traído por Capitu, o que faz com que Bento recorra ao suicídio, entretanto, após algumas tentativas, ele recua e muda de ideia.

 Após várias brigas e desentendimentos, o casal se separa, e Capitu vai morar com Ezequiel no exterior. O tempo passa e pouco a pouco Bento cede lugar ao amargo Dom Casmurro, o qual ainda narra os destinos de Capitu e Ezequiel, e também, é tomado por questões acerca da traição do seu grande amor de infância.
  

Minha opinião

 Dom Casmurro é um dos livros que eu sempre tive vontade de ler, não só pelo fato do seu grande reconhecimento nacional, mas como também, pelas questões em volta do suposto adultério de Capitu, fato que ainda intriga várias pessoas, as quais buscam uma resposta louvável para tal questionamento.

 Ao embarcar nesse romance de Machado de Assis, percebi a sua maestria na forma em que construiu a história, pois o mesmo deu um ar de ambiguidade à trama, pois o leitor ora acaba concordando com os argumentos de Bentinho, ora acaba desconfiando dos seus pensamentos neuróticos e cercados de ciúmes, e isso fez com que a obra se tornasse interessante.

 Agora vou citar o que considerei como pontos positivos e negativos desse livro: 

- Positivos: o romance quase que proibido de Capitu e Bentinho torna a história mais atraente; os questionamentos do protagonista acabam nos confundindo também, e por isso, a curiosidade por compreender o desenrolar dos conflitos da trama.

- Negativos: alguns exageros nos detalhes, que se retirados da obra, não dificultariam a compreensão da mesma.

 No geral, eu gostei bastante desse livro, e recomendo a leitura do mesmo!

Classificação:


Onde comprar

Universo Vozes




Veja também:

Um comentário:

  1. Olá!
    Dom Casmurro é um dos clássicos da literatura brasileira que eu mais gosto! <3
    Confesso que antes eu não gostei porque tinha lido obrigada x.x
    Só depois de um tempo que resolvi dar uma chance a história, lendo com vontade que passei adorar!
    Clássico que vale a pena ser lido!

    Beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir