Resenha: A Árvore dos Anjos - Lucinda Riley

3.6.17 Cuca Literária 13 Comentários



Livro: A Árvore dos Anjos
Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 496
Gênero: Romance
Ano da edição: 2017

Sinopse: Trinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado.
Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória.
Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical... mas que esconde um lado sombrio.
Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A árvore dos anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo.


Resumo da Obra

 Às vésperas do Natal de 1985, Greta retorna para o solar Marchmont, sua antiga residência, acompanhada de David, seu grande amigo, e também, sobrinho do seu falecido esposo. O que deveria ser um momento de grande alegria e reunião em família, acaba se tornando algo constrangedor para Greta, uma vez que a mesma sempre se recusava a sair de sua casa em Mayfair, mas após várias insistências por parte de David, ela enfim aceita. Agora, com amnésia, ela procura dar o melhor de si para celebrar o Natal com as pessoas que estão presentes no solar, bem como sua neta Ava com seu esposo Simon, Mary, uma antiga funcionária de mansão, e Tor, namorada de David.

“Ao erguer os olhos para a casa e baixá-los para os seus pés cobertos, teve uma lembrança repentina. Eu já estive aqui.”

 Após a abertura dos presentes, Greta resolveu fazer um passeio pelo bosque, a fim de se distrair. Durante a caminhada, ela avistou uma lápide que estava em meio a um abeto majestoso, e quando se aproximou para conferir de perto o que estava escrito, percebeu que se tratava do local no qual fora sepultada uma criança que morreu quando tinha apenas três anos. É nesse momento que ela percebe que se trata do próprio filho, irmão gêmeo de sua filha Francesca, e a partir daí, o leitor é conduzido para o passado.

"Os braços de Greta se abriram para enlaçar a lápide, e ela finalmente começou a lembrar..."

 Por volta do ano de 1945, Greta aparece trabalhando no Teatro Windmill, localizado em Londres, no qual trabalhava como dançarina, que na maioria das vezes, atuava seminua. Além de aspirar por uma vida melhor, com mais conforto e regalias, Greta também sonhava em ser uma atriz renomada, mas porém, sabia que tais planos estavam longe do seu alcance e por isso a sua única alternativa era trabalhar no teatro.

"Aparecer nas telas de cinema fora sua ambição desde sempre, e sua mãe não fizera nada para desestimulá-la."

 Tudo transcorria bem até o momento em que Greta conhece em uma casa de jazz um jovem soldado norte-americano chamado Max, o qual após se encantar com a bela mulher, propõe casamento para a mesma. Após aceitar o pedido, Greta preferiu ocultar alguns detalhes sobre si, bem como a sua real profissão, pois percebeu que Max pertencia à uma família tradicional, e isso poderia interferir nos seus planos de casamento.

"Ela pensou que, horas antes, havia aparecido quase nua diante de homens que nem sequer conhecia. Por que se envergonharia de oferecer a dádiva de sua inocência e fazer amor com o homem com quem ia se casar?"

 Um dia antes de regressar para os Estados Unidos, Max é convencido pelos demais soldados para participar de uma festa de despedida. Sem possuir grande interesse por tal comemoração, o jovem é levado pelos amigos para o Windmill, e ao perceber sua futura esposa seminua no palco, Max leva um grande susto, ao passo em que deixa o teatro decepcionado. Ele resolve desistir de Greta e nunca mais procurá-la. Mal sabia ele que a mesma esperava um filho seu.



 Após perceber que sua mentira fora descoberta por Max, Greta fica profundamente abalada, pois não imagina a vida boa que acabou perdendo. Para piorar, oito semana depois da partida do seu amado, a jovem descobre que está grávida e acaba caindo em desespero, pois não sabe como vai se sustentar com uma criança a caminho. Desnorteada, ela conta os últimos acontecimentos de sua vida para David, que também trabalhava no teatro como comediante, e ele lhe propõe que a mesma vá morar em seu chalé que fica em Monmouthshire, onde lá poderá contar com a ajuda de LJ, mãe de David.

"- Será que é tarde demais? - perguntou para sua imagem no espelho. Ela não sabia. Tudo o que podia fazer era perguntar a ele."

 De malas prontas, Greta se despede do comediante e lhe agradece por tamanha bondade, e depois parte para seu novo destino. Chegando lá, ela é recebida por LJ, a qual lhe acomoda no chalé de David e lhe dá instruções sobre o funcionamento do mesmo, bem como ela poderá obter alimentos, e o que pode fazer para se ocupar no tempo livre. 

"Sei por experiência própria que manter o coração trancado num canto, só por ele ter sido ferido no passado, não é a resposta."

 Algum tempo mais tarde, após passar por uma situação cruel, Greta retorna para Londres com sua filha Francesca (Cheska), e passa batalhar muito para conseguir sobreviver com a criança. Após sua a menina receber um convite para atuar em um filme, Greta fica surpresa com tal oferta, e a partir daí, a vida das duas muda completamente. Com apenas quatro anos, Cheska se torna uma das estrelas mirins mais reconhecidas do país, e o que parecia ser uma história linda de sucesso, acaba se tornando um grande pesadelo, pois mal sabiam as pessoas quanta perversidade se escondia por trás do rosto angelical de Cheska. 

"Ela ainda vivia momentos pessoais de dúvida e pesar pelo rumo solitário que sua vida pessoal tomara, mas, para o mundo externo, ela era agora uma força a ser respeitada."

Minha opinião


 Desde já considero esta leitura como uma das melhores que tive esse ano. Fui surpreendida pela escrita da Lucinda Riley, e agora quero conhecer outras obras de sua autoria. 
 Adorei toda a narrativa, não consegui parar de ler desde o primeiro capítulo, quando já ansiava por saber os motivos que levaram à perda da memória de Greta, fora os fatos complementares que sugiram no decorrer da história.
 Um fato que me chamou a atenção neste livro foram as alternâncias entre capítulos no presente e no passado, pois as ideias permaneceram em conexão, fazendo com que o leitor compreendesse cada novo episódio apresentado.
 Gostei bastante da capa, assim como também da diagramação, o que facilitou muito na hora da leitura. Eu super indico essa obra!

Classificação:

Onde comprar





Veja também:

13 comentários:

  1. Oi, helen, adorei a resenha e é muito bom ver que você gostou tanto quanto eu. É realmente um ótimo livro e a lucinda tem essa característica ótima, de mesclar passado e presente em suas obras, tanto que já me tornei uma grande fã dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tamara!

      Esse foi o meu primeiro contato com uma obra da Lucinda Riley, e devo confessar que adorei a escrita da mesma. Me tornei fã dela também!

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Helen, parabéns pela resenha. É sempre bom quando vemos na escrita o quanto que a pessoa ficou encantada com o livro. Continue assim, otimo trabalho.

    Beijinhos, Laila
    entretodososlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laila!

      Realmente, esse livro me encantou bastante, e eu super recomendo ele!

      Beijos!

      Excluir
  3. Ei!
    Nossa, eu terminei de ler esse final de semana e eu adorei também! Nunca tive contato com a autora, mas eu amei e quero ler mais livros dela. Só não gostei muito daquele final, porque achei sem graça, mas do resto, DEMAIS!

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anne!

      Acredito que o final já era um pouco previsível, mas mesmo assim, eu gostei bastante da obra.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oii Hellen
    Que fotos lindas. To apaixonada!
    O livro não faz meu estilo do momento, mas saber que a leitura é bem fluída é ótimo. Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jê!

      Entendo quando um livro não faz seu gênero. Mas, se um dia você quiser conhecer bons títulos de romance, te aconselho ler esse livro, não vai se arrepender!

      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, eu tenho esse livro e toda vez que pego ele para ler eu não passo das primeiras páginas, e o início do livro é interessante só não dou continuidade pq decido ler outra coisa em cima da hora. Mas com certeza vou ler até o final depois dessa resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara!

      Poxa, é uma pena você não prosseguir com a leitura desse livro, pois o mesmo é encantador, eu não consegui parar de ler ele desde que comecei os primeiros capítulos.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oie, Hellen

    Que capa linda!! E você caprichou nas fotos, parabéns!
    Fiquei apaixonada pela premissa e muito curiosa pra saber sobre a filha da Greta. Isso da perversidade atrás de um olhar angelical já vi que vem história.
    Gosto também disso de alternar passado e futuro.
    Vai pra lista!

    bjs
    Fernanda
    http://condutaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê!

      Fiquei muito feliz com o seu comentário, e obrigada pelos elogios!

      Esse livro me encantou desde o momento em que coloquei os olhos na capa, e a partir dos primeiros capítulos, não consegui mais desgrudar do mesmo. A alternância entre presente e passado foi uma grande sacada da autora, pois isso dava um tom mais intenso no decorrer da narrativa. Super indico!

      Beijos!

      Excluir
  7. Oi Hellen, tudo bem?
    Eu achei a premissa desse livro super interessante. Devo admitir que ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora, mas fiquei bem curiosa sobre a filha da Greta e como a história vai se desenrolar. Acho que vou dar uma chance mais apra frente.

    beijinhos!
    https://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir