Resenha: A Mamãe é Rock

29.7.16 Cuca Literária 2 Comentários



Livro: A Mamãe é Rock
Autor: Ana Cardoso
Editora: Belas Letras 
Número de Páginas: 112
Ano da edição: 2016

Sinopse: Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma cria, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. “A mamãe é rock” é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.


Resumo da obra

  Para quem pensa que este livro foi feito para as mamães perfeitas, que nunca se estressam com as bagunças feitas pelos filhotes, e ainda, aquelas mamães super simpáticas, que nunca brigam com os pequenos, tampouco deixa os mesmos de castigo, podem esquecer, pois esta obra retrata o dia a dia das mães de verdade, os malabarismos que as mesmas fazem para dar conta dos filhos, do marido, da casa, do trabalho, e é lógico, cuidar de si própria. 

  Apesar do título da obra parecer girar em torno de um gênero musical específico, a autora nos remete à comparação da maternidade com o rock: "in/tenso", sim, um período recheado de surpresas, emoções, acontecimentos, e várias misturas de sentimentos, que tornam a maternidade esse momento in/tenso. 

 Em pequenas crônicas, Ana fala sobre alguns episódios de sua vida como mãe. Ela introduz as duas filhas, e conta algumas histórias que vivenciou com as mesmas. Em certas passagens, a autora é sarcástica sobre algumas regras que a sociedade impõe às mães; em outros momentos, ela compartilha valiosas dicas que podem auxiliar as mamães modernas.


 Um livro colorido, recheado de histórias simples, porém, divertidas, que fazem com que o leitor seja conduzido ao universo da maternidade, e descubra o poder escondido por trás de mulheres que não são apenas mães, e sim, guerreiras, que independente do estilo, procuram dar o seu melhor para os seus filhos.


Minha opinião

 Antes de começar a leitura desse livro, eu acreditava que o mesmo fosse uma leitura destinada às mães, porém, ao mergulhar nas crônicas da autora, descobri que essa obra é super indicada para toda e qualquer pessoa, pois através dela a gente se diverte, compreende um pouco mais sobre o que se passa na cabeça das mães, e também, visualiza o nosso papel enquanto filhos e filhas.

 Eu adorei conhecer esse livro. A linguagem usada é simples e compreensível, o que fez com que a leitura fluísse bem, e assim, eu nem percebia o passar do tempo, de tão interessante que a obra se tornava a cada virar de página. 


Classificação:


Onde comprar





Veja também:

2 comentários:

  1. Olá!
    Fiquei babando nesse livro, tanto pela história quanto pela diagramação impecável!
    Deve ser um livro realmente bem divertido e ótimo para sair de uma ressaca literária.
    Adorei a resenha <3

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Mônica! Realmente, esse livro tem uma ótima diagramação, fora o conteúdo que é surpreendente, vale a pena conferir!

      Abraços!

      Excluir